Fazer um orçamento doméstico que funciona


Você acha que é importante mas ainda não conseguiu começar a fazer um orçamento doméstico? Acha que é complicado, começa e desiste, acha que dá muito trabalho? Qual a razão (ou desculpa) que você costuma usar para não começar já a ter o controle das finanças domésticas? Hoje vamos conversar sobre fazer um orçamento doméstico que funciona para sua família.

Não se trata apenas de economizar, evitar dívidas ou investir. Ou seja, um orçamento não passa apenas pela questão financeira, pelo dinheiro. Ao fazer um orçamento doméstico vamos lidar com questões emocionais, sonhos, desejos, planos pessoais, planos coletivos, o presente e o futuro da família, essas coisas podem não ter preço, mas têm um custo. 

Os motivos mais comuns de divórcio têm a sua origem em questões financeiras, relacionado à administração do dinheiro da família. Então vale a pena dar atenção especial a esse tema em casa não é mesmo?

Foto: Alan Cleaver

É preciso estarem em acordo

Você e seu companheiro precisam marcar uma reunião (se tiverem filhos inclua-os na reunião também) para conversarem sobre o assunto. Muitas famílias não falam sobre seus planos, alguns casais nem conversam sobre salários, dinheiros, contas… E daí para o descontrole é um passo bem pequeno. Marque mesmo uma reunião para que todos possam participar de alguma forma da elaboração do orçamento. Claro que os filhos pequenos não estarão aptos para terem uma voz ativa na matéria, mas já vão percebendo como funciona a coisa. E que essa reunião seja produtiva, objetiva e positiva. Não é a hora de apontar dedos, culpar ou se impor, é hora de refletir e chegarem a um alvo em comum. Reforcem a ideia de ser família, um time!

Seja realista

Avalie tudo de acordo com a realidade da sua família. O que funciona na casa de outra pessoa pode não ser eficaz na sua, então seu orçamento deve ser o mais personalizado possível. Assim como uma dieta (assunto que muitas mulheres estão familiarizadas) precisa ser adaptada às suas necessidades pessoais, gostos e preferências, o orçamento precisa seguir esses mesmos princípios para funcionar, senão será apenas mais uma planilha bonitinha no seu computador/agenda.

Inclua o inesperado

Já reparou que você tem o seu dinheiro sob controle para as despesas mensais mas vem o imprevisto e… seu controle vai por água abaixo? Sim, o inesperado acontece mais vezes do que desejaríamos, e como o nome diz, não estamos à espera, ou seja, despreparados. Então, tenha o cuidado de fazer uma reserva para essas despesas que podem ser uma avaria no carro (oficina, pneus…), óculos quebrados (que precisam ser substituídos imediatamente), convite para algum casamento (roupas, presentes…) e várias outras situações em que ter uma reserva pode ajudar a não desequilibrar as contas todas.

Adquira o hábito

Viver com um orçamento é um hábito que pode ser adquirido. Como todo hábito você vai precisar de algum tempo para implementá-lo em seu dia a dia. No início pode ser necessário ou mesmo recomendável que você anote todos os gastos diários, para conhecer melhor os hábitos de consumo da família, as porcentagens dos gastos, enfim, para onde seu dinheiro vai. Então faça essa experiência por no mínimo um mês e nos meses seguintes é provável que seja bem mais fácil fazer esse controle. Tenha um caderno, aplicativo, planilha ou o que achar melhor para anotar seus gastos e também o dinheirinho extra que entra.

Faça uma avaliação periódica do seu orçamento

A ideia do orçamento é equilibrar os gastos habituais com os planos para o futuro. Tendo metas realistas e a curto prazo, todos os avanços e conquistas serão percebidas. Como dona de casa você pode contribuir e muito para esse equilíbrio fazendo melhores escolhas pessoais, para o lar e sendo conselheira dos restantes membros da família. Para ter sucesso nessa empreitada que começou com uma reunião familiar, faça uma avaliação mensal do que tem funcionado para você, reavalie os gastos, compare com os meses anteriores e faça os ajustes necessários.

Que esse texto sirva de estímulo para você manter as contas em ordem com o mesmo cuidado e carinho com que cuida de todo seu lar.

Se quer saber mais sobre o assunto vá até o post Orçamento Familiar escrito pela dona de casa Katia Gonçalves e leia também o texto da Célia Ferreira que fala sobre Orçamento doméstico e suas dificuldades.

{Renata Marques}

One thought on “Fazer um orçamento doméstico que funciona

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>