Postado por em jul 24, 2012 | 14 comentários

Rotina e tarefas fazem parte de ser dona de casa. Recentemente li duas matérias que citavam que as mulheres trabalham mais que os homens (não é novidade para você não é mesmo?). Mas esse texto não visa enfatizar essa ou aquela habilidade feminina, nem pretendo comentar as matérias em si, mas vou aproveitar o gancho e falar sobre a questão: a rotina e as tarefas domésticas.

As mulheres que são citadas nas matérias são as que têm um trabalho fora além da responsabilidade de cuidar da casa, e que mesmo quando há participação masculina nessas tarefas domésticas, é um tempo consideravelmente menor. Até então nada de novo nessas conclusões das pesquisas da Organização Internacional do Trabalho (OIT).

A pressão sobre a mulher que tem uma jornada além do trabalho doméstico é grande, para as que são mães aumenta ainda mais. E como fazer para não “pirar” de vez ou surtar diante de tamanha responsabilidade? Aí é que está, a rotina, que tantas pessoas não gostam, nesse caso pode ser sua amiga.

Foto: JD Hancock

Dividam as responsabilidades

Para as casadas, o primeiro passo seria entrar em acordo com o marido para definir exatamente quais devem ser as responsabilidades de cada um, é importante até anotar (seja em papel, computador, qualquer recurso tá valendo) para não haver dúvidas, se puder recolher assinatura, ter duas testemunhas e registrar em cartório melhor (rsrsrs, brincadeira). Não adianta ir na empolgação porque uma coisa é anotar e outra é fazer, então sejam realistas, ponderem bem para não ficarem frustrados ou haver conflitos e cobranças depois.  Não temos superpoderes como a personagem da foto, mas com planejamento podemos fazer mais e com mais eficácia nosso trabalho.

Para as que possuem filhos em idades que já possam participar, atribua a eles também suas responsabilidades nas tarefas domésticas. Vejam bem, eu não estou falando em “ajudar” mas sim em ter responsabilidades. A gente ajuda quando dá uma mãozinha a alguém em algo que não é nossa incumbência, então dê a eles “responsabilidades”!

Cumpram o planejado

 A disciplina aliada à rotina vai te ajudar a ter tempo para outras coisas que goste de fazer, ou mesmo para ter tempo de não fazer nada. Falando assim parece coisa tipo “militar”? Mas não é, no seu caso, é uma questão de organização apenas.

Após sentar e planejar o que cada pessoa da família vai fazer e quando, é preciso por em prática um plano de ação, para que haja harmonia no lar. Lembre-se que o que não for feito hoje vai acumular com as tarefas de amanhã, aí o planejamento da semana pode ir por água abaixo, voltando à sobrecarga e frustração. Por isso falei: seja realista na hora de planejar.

Se preferir faça uma lista das tarefas e distribua por todos os participantes. Deixe uma cópia em local visível para todos irem acompanhando o progresso uns dos outros. Sejam uma equipe!

Organize sua casa para que seja funcional

Seu problema é falta de tempo não é? Então organize e decore sua casa de forma a ser tudo mais prático. Você pode achar lindo ter uma estante cheia de enfeites e recordações de viagens, mas se não tiver tempo para tirar o pó desses enfeites, vai ficar com uma sala com aspecto sujo e mal cuidado (cito isso como exemplo apenas). Mas comece a pensar em soluções para essa situação. Se fizer questão de ter esses objetos expostos, arranje uma estante com portas de vidro, assim a limpeza do pó será mais espaçada do que se fosse uma estante comum. Se não faz realmente questão de que sejam expostos, desfaça-se deles ou arrume-os em um local onde não peguem pó.

Um outro exemplo seria uma cama cheia de almofadas, almofadinhas, rolinhos e colchas. Sim, são lindas essas camas de princesas, mas as princesas têm quem faça tudo por elas e não precisam se preocupar com isso! Então não adianta nada ter uma cama com muitas almofadas se você não tem tempo de manhã para arrumá-las devidamente.

Pia do banheiro cheia de produtos como perfumes, desodorantes, cremes e maquiagem à mostra também dificulta na hora da limpeza. Avalie o que realmente precisa ficar ali à mão e guarde as outras coisas em algum local de fácil acesso, mas não expostos.

Deixe os pratos e talheres do dia a dia sempre à mão. Se sua família toma o café da manhã em casa pode já deixar a mesa posta (claro que sem os alimentos) na noite anterior, o que pouparia preciosos minutos nas suas manhãs.

Enfim, observe o que pode ser melhorado nesse sentido da praticidade à sua volta, dedique um tempo a essa tarefa para facilitar o dia a dia.

Faça um cardápio semanal

Elabore um cardápio para sua família (pode ser em conjunto) para poder orientar melhor suas compras e otimizar seu tempo na cozinha. Algumas pessoas tiram um dia da semana para “adiantar” a preparação dos pratos da semana.

O cardápio semanal não é algo que vai deixar a família presa. Lembre-se que tendo os ingredientes em casa você pode trocar o prato de quarta pelo de terça se preferir, ou mesmo fazer pequenas adaptações com os ingredientes. Não é porque planejou arroz de lentilhas em um dia que não possa fazer em outro que te apetecer. Mas tendo um cardápio nas mãos vai ver como agiliza sua rotina na cozinha e nas compras! Seu alvo é otimizar seu precioso tempo e isso vai te ajudar.

Não se culpe ou cobre demasiado

Não pense que será menos mulher por não conseguir realizar alguma tarefa. Vai haver dias em que você não estará com saúde, outros em que alguém vai precisar de você, ou mesmo alguns dias em que a rotina vai precisar ser quebrada por algum motivo qualquer. Se você conseguir por norma seguir a rotina doméstica estabelecida, esses dias fora da rotina não causarão grandes danos. Mas lembre-se, esses dias precisam ser exceção!

A culpa e a cobrança não vão te ajudar nem resolver o problema, só irá te deixar frustrada e desanimada, ou fazer com que haja algum conflito na família. O importante é continuar mantendo a rotina assim que for possível, afinal você é uma super-heroína da vida real.

“Aceite” o trabalho a fazer

Um outro aspecto a se considerar é a aceitação. Você já sentou com a família (ou fez uma “reunião” consigo mesma no caso de morar sozinha), já definiu quem e quando tal tarefa será realizada e começou a por em prática o plano de ação da família. Mas ainda assim está inconformada com isso e passa o dia se lamentando. Você deve aceitar e ver o lado bom da coisa, em palavras bonitas do escritor Augusto Cury você deve “contemplar o belo”. Você pode argumentar que não há nada de belo em uma pia cheia de louça suja ou uma pilha de roupas para passar, mas por outro lado passar o dia resmungando e dizendo o quão horrível é realizar essas tarefas não é produtivo e nem saudável. Então aceite o que você precisa fazer e tente ser feliz com elas. Foque nos resultados da tarefa e não no processo em si. Invente formas divertidas de fazer uma atividade que não goste muito. Uma dica que dou é que tudo com música fica mais agradável, então escolha seu ritmo preferido e bora cantar enquanto trabalha.

Tenha um dia de folga

Engana-se quem pensa que o dia de folga não adianta muita coisa ou que é tempo perdido. No seu planejamento de  rotinas e tarefas deixe um dia livre para que você possa aproveitar seu lar sem a preocupação de estar sempre trabalhando. Claro que serviços básicos provavelmente vão ter que funcionar, mas não com o mesmo rigor dos outros dias da semana. Nesse dia dedique-se a curtir você, seu espaço, sua família, seus amigos. O trabalho nos outros dias da semana vai ser visto de uma forma diferente se você puder ter ao menos um para seu descanso. E descansar não quer dizer ficar apenas de pernas para o ar (que também faz parte) mas é fazer aquilo que gosta. Como o ditado diz: quem corre por gosto não se cansa.

Foto: JD Hancock

As matérias citadas acima são:

http://g1.globo.com/concursos-e-emprego/noticia/2012/07/contando-jornada-domestica-mulher-trabalha-mais-do-que-homem-diz-oit.html

http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2012/07/mae-de-3-filhos-acumula-2-empregos-e-rotina-domestica-por-salario-melhor.html

E você, tem algo a acrescentar a esse texto? Deixe um comentário, conte sua experiência!

 

{Renata Marques}